NotíciasObservatorio Pantanal

Fogo volta a devastar áreas no Pantanal

Incêndios causam impactos além dos ambientais – comprometem a saúde e a renda de comunidades extrativistas O Pantanal voltou a queimar. Desde a noite de ontem (27), moradores de Porto Esperança, distrito localizado na margem esquerda do rio Paraguai, a 70 quilômetros de Corumbá (MS), estão lidando com fogo descontrolado, ar irrespirável e com a…

Read more
Notícias

Workshop reúne especialistas para debaterem possíveis investimentos no Pantanal

Com informações de Ecoa. Nesta segunda-feira (28), o diretor científico da Ecoa, Rafael Chiaravalloti, instituição que faz parte da rede Observatorio Pantanal, participa de um workshop organizado pelo The Pew Charitable Trusts e o Smithsonian Conservation Biology Institute (SCBI). Na ocasião, especialistas e profissionais da academia, organizações-não governamentais, proprietários de terras e outros grupos de…

Read more
Notícias

Desmatamento na área da BAP é 95% ilegal nas regiões mato-grossenses

Mato Grosso perdeu quase mil quilômetros quadrados de Cerrado em 2018. Estudo do ICV mostra que apenas uma pequena fração desse desmatamento foi feita com autorização do órgão ambiental, obedecendo a legislação vigente. A taxa de ilegalidade inaceitável e persistente, 95% neste ano, é uma das maiores ameaças à conservação do bioma. Leia mais

Read more
Notícias

II Encontro da Rede de Mulheres Produtoras do Cerrado e Pantanal

Elas são pescadoras, extrativistas, doceiras, coletoras de iscas, apicultoras, líderes de associações de comunidades, entre tantas outras funções. São mulheres do Cerrado e Pantanal, que geram renda por meio do extrativismo sustentável, cuidando de suas famílias, suas comunidades e do ambiente ao seu entorno. (Veja galeria de fotos) leia mais

Read more
NotíciasNotíciasNotíciasNotíciasNotícias Pantanal de Nailique, ECOA

Fazendeiro é autuado por queimadas no Pantanal do Nabileque

A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Corumbá (MS) autuou um fazendeiro, na região do Pantanal conhecida como Nabileque, depois de constatarem 15 focos de incêndio dentro da propriedade rural do mesmo. De 1° de julho até o fim do mês de outubro (período de seca) as queimadas são estritamente proibidas na região. Leia mais

Read more